O Intimo Colorido desenvolve projetos sociais voltados ao empoderamento de mulheres em vulnerabilidade e risco social, atuando com metodologias que unem conteúdos relacionados a Psicologia e Filosofia. Fomenta a inteligência emocional das mulheres envolvidas em questão, mobilizando-as para cidadania e contribuindo para sua autonomia e emancipação como pessoas dotadas de potencialidades. Os projetos visam promover espaços de convivência com teor de acolhimento, (incluindo partilha de vivências), visando a construção de vínculos, o sentimento de pertença e identidade comunitária. Oferece ainda oficinas de artesanato como possibilidade de trabalho e geração de renda alternativa, considerando que aspectos econômicos também estão diretamente relacionados a situações de vulnerabilidade que muitas destas mulheres vivenciam. Considera ainda o artesanato como ferramentas e estratégias sensíveis para a promoção de saúde mental, reconhecendo a criatividade como instrumento de resgate e fortalecimento de aspectos relacionados ao Feminino,  promovendo suas habilidades  de forma gradual e progressiva.

 

 

 

 

Como tudo começou..

Conheça nesse vídeo e no blog abaixo um pouco da história de como o Intimo Colorido começou 

www.intimocolorido.blogspot.com

Você sabe o que são "projetos sociais"?

Projetos Sociais surgem em resposta a problemas concretos, identificados por pessoas que se incomodam com eles. Por isso, na raiz de qualquer projeto estão os problemas que afetam determinado público. E como tentativa de resolver os problemas, as pessoas têm idéias de soluções. O próximo passo é transformar essas idéias em ações, fazendo acontecer na prática, algo que ajude a mudar a situação problema. 

 

E você sabe o que significa o conceito de "empoderamento"?

Na prática dos seus projetos o Intimo Colorido se preocupa com o processo de fortalecimento da forma de pensar do público feminino com o qual ele atua, é neste sentido que ele trabalha o conceito de "empoderamento". Na tentativa de esclarecer o sentido do termo, alguns autores, afirmam que ele relaciona-se com a capacidade de auto-expressão e auto-afirmação das pessoas, processos sustentados pela autoconfiança e por mudanças no âmbito da subjetividade, que ocorrem no interior, diga-se, de cada uma. Ou seja, alterar condições de vulnerabilidade social implica também em ampliar e fortalecer o repertório de respostas que essas mulheres são capaz de dar a situações conflituosas do seu dia- dia. Por isso a importância de expandir suas capacidades e fronteiras de pensamentos e ações, no sentido de contribuir para elas possam ter maior controle, autonomia e decisão para fazerem suas escolhas, e assim construírem suas próprias vidas e histórias. 

 

 

+351 917757315