Terapeuta Social

FORMAÇÃO

Psicologia

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

2004 a 2009 | Curitiba, PR, Brasil.

Filosofia

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

2009 a 2013​|​ Curitiba, PR, Brasil.

Mestrado

Intervenção Social, Inovação e Empreendedorismo

Universidade de Coimbra

2019 a 2020 |​ Coimbra, Portugal (Europa)

Formação em Arte-Terapia pela SPAT

Sociedade Portuguesa de Arte-Terapia 

2020 |​ Lisboa, Portugal (Europa)

EXPERIÊNCIAS

- Secretaria de Saúde - SUS (Brasil)

Cargo Psicóloga Social

2012 a 2013

- Centro de Referência de Assistência Social - CRAS (Brasil)

Cargo Psicóloga Social

2014 a 2015

- Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE (Brasil)

Cargo Psicóloga Social

2014 a 2015

 

- Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (Brasil)

Cargo Professora de Filosofia

2014 a 2015

 

- Grupo de Estudos de Filosofia para Mulheres (Irlanda)

Cargo Professora de Filosofia

2015 a 2017

 

- Íntimo Colorido (Brasil e Portugal)

Cargo Psicóloga Social

2009 a 2020

EXPERIÊNCIA DE PROJETOS

- Com mulheres obesas ( 2005 - Brasil)
- Com prostitutas (2008 - Brasil)
- Com meninas em situação de abrigo (2010 - Brasil)

-  Com mulheres doentes mentais (2012 - Brasil)
- Com mulheres toxicodependentes (2013- Brasil)
-  Com mulheres rurais (2014 - Brasil)
- Com mulheres detentas em cadeia (2015 - Brasil)
- Com mulheres em situação de rua (2016 - Irlanda)

- Com mulheres refugiadas (2017 - França)

- Com mulheres toxicodependentes (2019 - Portugal)

"Sou uma mulher em situação de privilégios, de classe média e branca. Nunca me faltou nada. Sempre tive acesso a saúde, moradia, alimentação, transporte, educação e lazer. Tenho todas as partes do meu corpo e todos os meus órgãos dos sentidos funcionam em perfeito estado. Nas casas em que morei nunca houve alagamento, nunca morei em comunidades, em zonas de risco de desabamento ou com esgoto a céu aberto. Sempre tive acesso a água potável, tomei banho em chuveiro com água quente e tive uma privada para defecar. Além de ter acesso a alimentos nutritivos, pude frequentar restaurantes e comprar no supermercado o que eu desejava, assim sempre pude escolher o que comer. Estudei somente em escolas e universidades particulares, sempre tive condições de pagar por elas, mesmo que com algum esforço em um dado momento da minha vida. Meus pais sempre tiveram carro e pude pagar para me deslocar por ônibus, trem ou avião. Nunca fui vítima de nenhuma violência, seja ela física, sexual ou psicológica. Nunca morei em regiões de guerra e nunca ouvi o barulho de um tiro ou de uma bomba. Também não considero ter sido vítima de nenhum preconceito ou discriminação. Digo isso porque venho me dedicando, há dez anos, a trabalhar com mulheres que não tiveram essas mesmas oportunidades que eu, mas que, ao contrário, vivenciam a miséria, a fome, inúmeras violências e ausências. Escrevo esta autoetnografia para falar das experiências que vivi em contato com as mulheres “sem”, sem acesso a saúde, sem moradia, sem alimentação, sem educação, sem segurança, sem trabalho, sem transporte e sem lazer, e do quanto essas relações me impactaram profundamente. Principalmente mudando o meu olhar com relação a elas, passando a observá-las a partir de uma perspectiva de força e resiliência, não somente de carências e faltas".

- Priscila Dias

EXPERIÊNCIAS INTERNACIONAIS EM PROJETOS SOCIAIS

América Latina (Brasil)

Europa (Irlanda e França)

Ásia (Índia, Bangladesh, Vietnã e Tailãndia)
África (Marrocos e Kenya)

TRABALHOS PUBLICADOS

ORCID https://orcid.org/0000-0002-4623-5230

● O papel do Psicólogo Social na compreensão do sofrimento ético político vivenciado por mulheres marginalizadas, apresentado online no Dia do Psicólogo, a convite da Instituição Afya - Brasil. 2020

●  A importância do olhar da Psicologia para o cuidado da saúde mental de mulheres em situação de vulnerabilidade social

XIII CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Uniredentor - Rio de Janeiro / Brasil. 2020

●  Grupo de estudos para mulheres: conexões femininas, produção de pensamento e criação de si, Dublin - Irlanda (Europa) ​Congresso Mundos de Mulheres e Seminário Internacional Fazendo gênero: Transformações, Conexões e Descolamentos, SC. 2017

●  Mulheres em situação de rua e invisibilidade social, Dublin - Irlanda (Europa) ​Congresso Mundos de Mulheres e Seminário Internacional Fazendo gênero: Transformações, Conexões e Descolamentos, SC. 2017

●  Raspas e Restos me interessam: um dispositivo para reciclar detentas de uma cadeia femininaX​ II Congresso de Filosofia Contemporânea e I Congresso Internacional de Direitos Humanos da PUCPR, PR. ​2014

●  A Arte como prática sensível e movimento de desconstrução dos estigmas relacionados a Loucura (Brasil) ​ABRAPSO XVII Encontro Nacional: Práticas Sociais, Políticas Públicas e Direitos Humanos, UFPR, SC, ​2013

●  A relevância de trabalhar a questão do vínculo entre adolescentes em situação de abrigamento. ​II Mostra Nacional de Práticas em Psicologia: Compromisso com a construção do bem comum, SP. ​2012

●  Reflexões da Psicologia Social contribuindo para a prática do atendimento clinico S.U.S.​

II Mostra Nacional de Práticas em Psicologia: Compromisso com a construção do bem comum, SP. 2012

●  A ética do cuidado de si no pensamento de Michel Foucault, X Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da PUCPR, PR. ​2011

●  O homem em construção de si mesmo segundo Jean Paul Sartre, supervisionado pelo Prof. Dr. Ericson Sávio FalabrettiX​ VI Simpósio de Filosofia Moderna e Contemporânea da UNIOESTE,RS.2​ 011

PRÊMIO

Publicação do projeto:
"A Arte como prática sensível e movimento de desconstrução dos estigmas relacionados a Loucura" 
Encontro Nacional: Práticas Sociais, Políticas Públicas e Direitos Humanos, UFPR . ​2013

IDIOMAS

Português . Espanhol . Inglês

*estudante de francês

+351 917757315