Raspas e Restos me interessam

Desenvolvido para mulheres privadas de liberdade em Cadeia Feminina 

Este projeto foi desenvolvido em 2014 com mulheres privadas de liberdade na cadeia feminina de Apiaí (SP). Teve duração de quatro mêses e atendeu 30 detentas. Foram realizadas intervenções focadas em refletir coletivamente, junto a essas mulheres, sobre questões referentes a reinserção social, assim como foram oferecidas oficinas de artesanato como possibilidade de renda alternativa. As peças confeccionadas foram vendidas em um evento organizado pelo projeto e o dinheiro arrecadado retornou para as próprias detentas. Este projeto contou com apoio financeiro da sociedade civil.

fotos

vídeos

Depoimento das detentas que participaram do Projeto 

(registro de João Macul)

Priscila Dias falando sobre o Projeto 

(registro de João Macul)

Evento de

economia solidária

Após a finalização do projeto na Cadeia Feminina junto as mulheres detentas, as peças artesanais produzidas por elas foram comercializadas em um evento de economia solidária promovido pelo Íntimo Colorido e o dinheiro das peças confeccionadas arrecadado retornou para as próprias detentas.  Esse evento reuniu apoiadores do projeto e convidou a sociedade civil a refletir sobre questões de gênero envolvidas na crise vivenciada pelo sistema penitenciário brasileiro. A questão principal foi apontar para a sociedade, especialmente para os empresários e comerciantes locais, que os estigmas que essas mulheres vivenciam dificultam a reinserção social destas no mercado do trabalho. E que quando "todas as portas se fecham"... elas ficam muito mais vulneráveis a retornarem ao mundo do crime. 

+351 917757315